Profissional liberal ou autônomo – Qual a diferença?

Compartilhe nas redes!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Conhecer as características de cada modalidade profissional é muito importante para saber se você deve registrar-se como profissional liberal ou autônomo, então acompanhe nosso post e descubra a diferença entre essas duas modalidades!

Adquirir a independência profissional é o sonho de muitos empresários e, por esse motivo, a procura de registro como profissional liberal ou autônomo cresce gradualmente.

Chegou o momento de registrar suas atividades profissionalmente mas, surge o impasse: liberal ou autônomo?

É essencial ter conhecimento sobre as principais diferenças, vantagens e desvantagens de cada modelo, para que assim, sua escolha seja assertiva!

Quer fugir de qualquer dúvida sobre esse assunto? Acompanhe nosso post e entenda de uma vez por todas as diferenças entre profissional liberal ou autônomo!

Formação profissional

A principal diferença entre esses dois modelos, diz respeito à sua formação profissional.

Enquanto um profissional liberal executa suas atividades com base em sua formação previamente comprovada por órgãos de nível técnico ou superior, o autônomo não.

Sendo assim, o profissional liberal tem que obrigatoriamente fazer parte de um grupo específico de profissões, como por exemplo:

  • médicos;
  • dentistas;
  • engenheiros; e
  • advogados.

Além disso, deve contribuir anualmente para o sindicato referente à sua profissão e empresa.

Para poder executar suas atividades, o profissional autônomo não precisa ter esse nível de estudo, sendo assim, pode executar diversas atividades, como:

  • cuidador ou professor particular;
  • vendedor de doces, roupas e objetos em geral;
  • orientador ou influenciador; e
  • manutenção geral.

Exercício de atividades para autônomo e liberal

O trabalhador autônomo tem total liberdade para executar suas atividades de forma independente.

Ao se registrar nessa modalidade, o mesmo garante independência financeira e profissional.

Sendo assim, não precisará de funcionários, nem mesmo ser registrado em alguma empresa.

Já o profissional liberal, pode adotar as mesmas medidas e posição que o autônomo, mas caso queira fazer parte de alguma instituição, é livre para tal.

Contudo, apesar do mesmo pertencer a alguma empresa, poderá executar suas atividades da forma que preferir, tendo em vista apenas as normas da instituição em questão.

Apesar de ser registrado em uma instituição, caso haja algum imprevisto, o profissional será inteiramente responsabilizado por seus atos.

Tributação para autônomos e liberais

Por fim, a tributação referente ao profissional liberal ou autônomo possui algumas semelhanças, como por exemplo:

  • Imposto de Renda;
  • INSS;
  • ISS.

Agora que você conhece as principais diferenças entre o profissional liberal ou autônomo, o que acha de se registrar e alcançar seu sucesso empresarial?

Para trabalhar dentro dos conformes exigidos pela legislação, você deve contar com a ajuda profissional de uma contabilidade para profissionais liberais e autônomos, que te ajudará a entender cada imposto que deve ser pago e que te permitirá economizar bastante dinheiro, tanto com seus custos fixos e variáveis quanto com a carga tributária que incide sobre o seu trabalho.

O que está esperando? Não perca mais tempo e invista em seus sonhos, seja por meio do registro liberal ou autônomo! Conte com a nossa ajuda e tenha o seu próprio negócio!

Se ainda tiver alguma dúvida, pode entrar em contato conosco. Será um prazer ajudá-lo a solucionar as suas dúvidas.

Classifique nosso post post

Fique por dentro de tudo e não perca nada!

Preencha seu e-mail e receba na integra os próximos posts e conteúdos!

Compartilhe nas redes:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Veja também

Posts Relacionados

FGTS e PIS para MEI

FGTS e PIS para MEI O MEI não recebe FGTS, mas caso você tenha trabalhado como CLT e tenha um FGTS para receber, você pode retirá-lo desde que não tenha sido demitido por justa causa. Ou seja, ser MEI e

Regras de Recolhimento para o Simples Nacional

Regras de recolhimento para o Simples Nacional As empresas enquadradas no Simples Nacional, em regra geral, fazem suas contribuições ao INSS por meio da DAS (Documentação de Arrecadação do Simples Nacional). A alíquota de desconto para optantes do Simples Nacional

ALGUNS CUIDADOS NO “PROCESSO TRIBUTÁRIO”

ALGUNS CUIDADOS NO “PROCESSO TRIBUTÁRIO” Por Ricardo Menezes Cordeiro 1 Competência absoluta dos Juizados Especiais Fazendários É inegável que a agilidade e a ausência de custo que encontramos nos juizados especiais fazendários (JEFAZ) resultam no acesso ao Judiciário! Mas às

RECEITA FEDERAL ALTERA NORMA DA EFD-REINF

RECEITA FEDERAL ALTERA NORMA DA EFD-REINF DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO Publicado em: 20/07/2022 | Edição: 136 | Seção: 1 | Página: 71 Órgão: Ministério da Economia/Secretaria Especial da Receita Federal do Brasil INSTRUÇÃO NORMATIVA RFB Nº 2.096, DE 18 DE

CARTAS DE REFERÊNCIA E RECOMENDAÇÃO: O QUE DIZ A LEGISLAÇÃO?

CARTAS DE REFERÊNCIA E RECOMENDAÇÃO: O QUE DIZ A LEGISLAÇÃO? Por: Beatriz Barreto Meira Cartas de referência são importantes aliadas dos candidatos às vagas de empregos, funcionando de forma complementar ao currículo, comprovando experiência e habilidades interpessoais e, com isso,

Precisa de uma contabilidade que entende do seu negócio ?

Encontrou! clique no botão abaixo e fale conosco!

Back To Top