PI: DECRETO ESTABELECE NOVA REDUÇÃO DE 35% PARA PRODUTOS FABRICADOS NO BRASIL

Compartilhe nas redes!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
PI: DECRETO ESTABELECE NOVA REDUÇÃO DE 35% PARA PRODUTOS FABRICADOS NO BRASIL
Por: Ananda Santos

Na última sexta-feira (29), o governo federal publicou um decreto que estabelece a redução de 35% no Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para itens fabricados no Brasil.

 

O decreto também exclui da lista os principais produtos que são fabricados na Zona Franca de Manaus. Segundo o governo, o decreto cumpre decisão judicial (ADI 7153) que determinou a preservação da competitividade dos produtos produzidos na Zona Franca.

 

De acordo com o Ministério da Economia, o decreto dá segurança jurídica para a redução do IPI.

 

Ao detalhar os produtos que terão suas alíquotas alteradas, a nova edição esclarece a correta aplicação do IPI sobre o faturamento dos produtos industrializados, garantindo segurança jurídica e o avanço das medidas de desoneração tributária.

 

O texto também apresenta tratamento específico para preservar praticamente toda a produção efetiva da ZFM, levando em consideração os Processos Produtivos Básicos.
A medida também traz redução adicional do IPI, de 18% para 24,75%, para automóveis.

 

“A elevação desse percentual equipara a redução do imposto para o setor automotivo à concedida aos demais produtos industrializados”, diz o Ministério da Economia.
O ministério explicou ainda que, com o decreto, serão beneficiados produtos nacionais e importados, além de provocar reflexo positivo no Produto Interno Bruto (PIB), com a redução do custo Brasil e maior segurança jurídica.

 

“Espera-se ampliar a competitividade da indústria, com menos impostos e aumento da produção”.

 

O IPI é um imposto federal que incide sobre cerca de 4 mil itens nacionais e importados que passaram por algum processo de industrialização (beneficiamento, transformação, montagem, acondicionamento ou restauração).

 

Com caráter extrafiscal (tributo regulatório), o IPI pode ser usado para fomentar um setor econômico por meio de isenção ou redução das alíquotas para que mais produtos produzidos pelo setor sejam vendidos.

 

Fonte: Com informações da Agência Brasil
Fonte: Contábeis

Classifique nosso post post

Fique por dentro de tudo e não perca nada!

Preencha seu e-mail e receba na integra os próximos posts e conteúdos!

Compartilhe nas redes:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Veja também

Posts Relacionados

FRANQUIA É UM BOM NEGOCIO?

2  FRANQUIA É UM BOM NEGÓCIO? Se você está pensando em empreender, uma opção a ser considerada é abrir uma franquia. Embora o investimento inicial possa ser um pouco mais alto do que criar um negócio do zero, as franquias

CONFIRA NOVE APLICATIVOS QUE FACILITAM A ROTINA DIÁRIA

Esse dado impressionante é resultado de um estudo feito pela empresa especializada em mercado mobile Data.AI (antiga App Annie), que revela um importante papel de ferramentas que trazem praticidade para o nosso dia a dia. Seja para pessoas físicas ou

DAS entenda o que é e como funciona

Documento de Arrecadação do Simples Nacional (DAS) unifica todos os impostos que devem ser pagos por empreendedores que optaram pelo regime tributário Simples Nacional. O valor do DAS Simples Nacional para MEs e EPPs não é fixo. Isso ocorre pois

Por quanto tempo deve se guardar do documentos no RH

Todos os dias, as empresas lidam com vários documentos em seu setor de Recursos Humanos (RH). Dependendo do porte da companhia, mais de dez contratos de admissão de funcionários são solicitados ao colaborador que está entrando na empresa. Todavia, antes

Precisa de uma contabilidade que entende do seu negócio ?

Encontrou! clique no botão abaixo e fale conosco!

Back To Top