O QUE SÃO BANCOS DIGITAIS? QUAL A DIFERENÇA DELES PARA OS BANCOS TRADICIONAIS?

Compartilhe nas redes!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Em meio ao avanço da tecnologia, os bancos digitais vêm ganhando espaço no mercado. Essas instituições digitais surgiram com a proposta de oferecer aos clientes serviços mais rápidos, práticos e atrativos em relação aos bancos tradicionais.

Em maio de 2018, o J.P. Morgan divulgou um relatório, no qual foi divulgada uma análise da performance, de alguns bancos digitais e bancos tradicionais, no processo de abertura de conta corrente pelo celular.

O estudo revelou que, entre os bancos tradicionais, nenhum disponibilizou um processo totalmente online. Em algum momento, os analistas tiveram que estar presentes em uma agência física dessas instituições.

Mesmo que os bancos tradicionais venham buscando adaptar os serviços aos usuários desde então, os bancos digitais ainda possuem mais destaque na área virtual.

Estas instituições surgiram como fintechs, que são as startups conhecidas por proporcionarem inovação tecnológica ao sistema financeiro. Em 2016, bancos digitais surgiram no Brasil. Isso aconteceu depois de uma regulamentação do Conselho Monetário Nacional (CMN).

O que são bancos digitais?
Os bancos digitais são as instituições financeiras que funcionam de modo online. Por conta disso, quase todas as necessidades dos clientes podem ser realizadas pela internet – desde a abertura de conta aos pagamentos de boletos do cotidiano.

Essas instituições não possuem uma estrutura física, como postos de atendimento ou agências. Devido a isso, o custo de operação dos bancos digitais tende a ser reduzido. Como não existem custos de agências, as taxas administrativas tendem a ser menores e mais atraentes aos clientes.

Os clientes de bancos digitais podem acessar as respectivas contas via computador ou aplicativo para celular. Devido a isso, os usuários conseguem, a qualquer momento do dia, realizar transações financeiras.

De modo geral, para a abertura de conta digital, os interessados precisam realizar estes passos:

* Baixar o aplicativo para smartphone;
* Realizar o cadastro para abertura de conta;
* Informar os dados pessoais solicitados pela instituição;
* Aguardar a aprovação da conta.
Como forma de manter a segurança dos usuários, para funcionar no país, os bancos digitais – assim como os bancos tradicionais – dependem de autorização por parte do Banco Central.

Conforme uma resolução do BC, de nº 4658, essas instituições ainda precisam ter uma política de segurança cibernética. A resolução também estabelece critérios para a contratação de serviços de processamento e armazenamento de dados e de computação em nuvem.

De qualquer forma, mesmo com a regulamentação da autoridade monetária e as ferramentas oferecidas pelos próprios bancos, os usuários dessas instituições também precisam tomar cuidados – para ter mais segurança do dinheiro e dados pessoais.

Quais são os serviços oferecidos pelos bancos digitais?
Os serviços disponibilizados pelos bancos digitais variam conforme a instituição. De qualquer modo, os recursos tendem a ser parecidos em relação aos oferecidos pelos bancos tradicionais. Entre os destaques, estão:

* Cartões de crédito e débito;
* Pagamento de boletos;
* Empréstimos;
* Financiamento;
* Investimentos;
* Transferências TED e DOC;
* Saques.
Qual a diferença dos bancos digitais para os bancos tradicionais?
De forma resumida, os bancos digitais se diferenciam dos bancos tradicionais pela comodidade oferecida aos clientes. Isso pode ser observada nestas situações:

* Abertura de conta acontece de forma digital via smartphone, sem precisar comparecer a uma agência;
* Por meio do aplicativo do banco digital, os serviços dos clientes podem ser controlados;
* Os atendimentos podem ser feitos via telefone, chat online ou e-mail;
* Grande parte dos serviços oferecidos por bancos digitais tendem a oferecer taxas menores ou até mesmo sem cobrança.
Bancos digitais são diferentes de bancos digitalizados
Mesmo que existam diversos bancos tradicionais que disponibilizem aplicativo e internet banking para que as pessoas façam algumas operações online, eles não são bancos digitais – mas bancos digitalizados.

Isso porque, em diversos serviços oferecidos por essas instituições, ainda há a necessidade do cliente em comparecer a um caixa eletrônico ou agência. No caso dos bancos digitais, os serviços podem ser feitos sem a necessidade de deslocamento.
Fonte: FDR

Classifique nosso post post

Fique por dentro de tudo e não perca nada!

Preencha seu e-mail e receba na integra os próximos posts e conteúdos!

Compartilhe nas redes:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Veja também

Posts Relacionados

Setembro Amarelo

As questões do autoconhecimento e da saúde mental têm sido cada vez mais pautadas nos últimos anos, seja em nosso ciclo social, nas redes sociais e nas empresas. A demanda por programas em prol da saúde mental do colaborador é

PIX os golpes mais aplicados no mercado

O PIX foi lançado pelo Banco Central, como uma ferramenta de pagamento instantânea. Assim, em poucos segundos é possível realizar pagamentos e transações bancárias. Porém, essa facilidade também tem ajudado os criminosos na hora de aplicar golpes. Com o novo

5 livros que ensinam lições valiosas para empreendedores do varejo

Empreender no mundo do varejo exige estratégias para se diferenciar da concorrência, desde a divulgação de produtos, até a logística de distribuição e o suporte no pós-venda. Pensando nisso, elencamos cinco sugestões de livros que abordam diferentes perspectivas sobre varejo

4 dicas para uma liderança positiva

Um estudo da “Harvard Business Review”, mostrou que 66% das pessoas querem um trabalho que traga mais realização e significado. Isso não acontece só entre as equipes do escritório ou das indústrias, mas também entre líderes de grandes empresas, que

MEI E NFS-E O que ira mudar em 2023

Com o intuito de unificar e facilitar a rotina dos mais de 11 milhões de Microempreendedores Individuais (MEIs), o governo federal anunciou mudanças para que os empreendedores possam emitir a Nota Fiscal de Serviços Eletrônica (NFS-e) em todo o território

Precisa de uma contabilidade que entende do seu negócio ?

Encontrou! clique no botão abaixo e fale conosco!

Back To Top