INTEGRAÇÃO DE VENDAS POR CANAL FÍSICO E VIRTUAL É ESTRATÉGIA PARA ALAVANCAR VENDAS

Compartilhe nas redes!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
INTEGRAÇÃO DE VENDAS POR CANAL FÍSICO E VIRTUAL É ESTRATÉGIA PARA ALAVANCAR VENDAS
Saiba o que é omnichannel e por que é conceito-chave para entender essa nova demanda
Autor(a): Flávia Viana
O avanço da tecnologia tem mudado a forma com que compramos e consumimos produtos. Hoje, com poucos cliques ou toques na tela, é possível comprar praticamente qualquer produto que se queira, sem sair do lugar e recebê-lo em casa.
Mas é claro que as vendas físicas ainda não foram – e talvez nem sejam – substituídas por completo. Isso porque as pessoas gostam de olhar um produto antes de comprar, compará-lo com outros na mesma loja, ou levá-lo na hora.
O fato é que, para os microempreendedores que ainda têm dúvidas sobre qual canal preferir, deve-se ter em mente que o cenário atual pede uma integração entre canais físicos e digitais, para que as vantagens e desvantagens de cada modalidade sejam compensadas.
A pandemia funcionou como um catalisador para a migração das vendas físicas para as digitais – um movimento natural, devido ao fechamento das lojas – e, consequentemente, criou uma busca contra o tempo perdido. Hoje, uma empresa que não entrega soluções digitais está praticamente de fora da corrida comercial, principalmente no varejo. No entanto, a parcela física do comercial tem notadamente mantido sua posição. Para especialistas, a capacidade da venda física reside na experiência intensificada do cliente com a marca ou loja, ocupação dos espaços comerciais, o que pode significar melhor distribuição e obtenção de feedbacks mais reais.
Hoje, fala-se em estratégias para fazer a integração dos dois canais. A principal delas é o omnichannel. O prefixo da palavra já diz muito: omni significa “tudo” ou “todos”. A estratégia busca comunicação entre os diversos canais, em vista à melhor experiência de compra do cliente. Na prática, alguns cenários se tornam possíveis. O cliente pode optar por comprar um produto pelo app e retirar na loja física, ou comprar na loja física e optar por receber em casa.
Desta maneira, a experiência do cliente com os canais é estreitada e ganha-se em fidelização. Softwares de gestão como os ERP integrados (Enterprise Resource Planning), que unificam estoques, cadastros, faturamento das lojas físicas e virtuais e fluxo de caixa, são um grande aliado no gerenciamento da sua empresa.
Deve-se ter em mente também ações que estimulem o consumo em uma outra plataforma, a depender da necessidade. Descontos na loja física ou lançamentos de produtos estimulam o comparecimento à loja, enquanto cupons de desconto ou frete grátis levam a mais compras pela loja virtual.
As trocas costumam ter uma aceitação maior quando feitas na loja física, portanto você pode criar uma experiência mais atrativa neste momento, oferecendo facilidades ou até mesmo outros produtos, além de ter a oportunidade de receber um feedback do cliente sobre o porquê da troca. Coletar as informações certas dos clientes é um diferencial.
O futuro é digital, e saber trabalhar suas vendas em várias frentes é mais do que necessário. Além disso, disponibilizar meios de pagamentos digitais também na loja física é um diferencial. Para isso, busque abrir uma conta digital e conte com mais essa facilidade.
Fonte: A Autora

S

Saiba o que é omnichannel e por que é conceito-chave para entender essa nova demanda
Autor(a): Flávia Viana
O avanço da tecnologia tem mudado a forma com que compramos e consumimos produtos. Hoje, com poucos cliques ou toques na tela, é possível comprar praticamente qualquer produto que se queira, sem sair do lugar e recebê-lo em casa.
Mas é claro que as vendas físicas ainda não foram – e talvez nem sejam – substituídas por completo. Isso porque as pessoas gostam de olhar um produto antes de comprar, compará-lo com outros na mesma loja, ou levá-lo na hora.
O fato é que, para os microempreendedores que ainda têm dúvidas sobre qual canal preferir, deve-se ter em mente que o cenário atual pede uma integração entre canais físicos e digitais, para que as vantagens e desvantagens de cada modalidade sejam compensadas.
A pandemia funcionou como um catalisador para a migração das vendas físicas para as digitais – um movimento natural, devido ao fechamento das lojas – e, consequentemente, criou uma busca contra o tempo perdido. Hoje, uma empresa que não entrega soluções digitais está praticamente de fora da corrida comercial, principalmente no varejo. No entanto, a parcela física do comercial tem notadamente mantido sua posição. Para especialistas, a capacidade da venda física reside na experiência intensificada do cliente com a marca ou loja, ocupação dos espaços comerciais, o que pode significar melhor distribuição e obtenção de feedbacks mais reais.
Hoje, fala-se em estratégias para fazer a integração dos dois canais. A principal delas é o omnichannel. O prefixo da palavra já diz muito: omni significa “tudo” ou “todos”. A estratégia busca comunicação entre os diversos canais, em vista à melhor experiência de compra do cliente. Na prática, alguns cenários se tornam possíveis. O cliente pode optar por comprar um produto pelo app e retirar na loja física, ou comprar na loja física e optar por receber em casa.
Desta maneira, a experiência do cliente com os canais é estreitada e ganha-se em fidelização. Softwares de gestão como os ERP integrados (Enterprise Resource Planning), que unificam estoques, cadastros, faturamento das lojas físicas e virtuais e fluxo de caixa, são um grande aliado no gerenciamento da sua empresa.
Deve-se ter em mente também ações que estimulem o consumo em uma outra plataforma, a depender da necessidade. Descontos na loja física ou lançamentos de produtos estimulam o comparecimento à loja, enquanto cupons de desconto ou frete grátis levam a mais compras pela loja virtual.
As trocas costumam ter uma aceitação maior quando feitas na loja física, portanto você pode criar uma experiência mais atrativa neste momento, oferecendo facilidades ou até mesmo outros produtos, além de ter a oportunidade de receber um feedback do cliente sobre o porquê da troca. Coletar as informações certas dos clientes é um diferencial.
O futuro é digital, e saber trabalhar suas vendas em várias frentes é mais do que necessário. Além disso, disponibilizar meios de pagamentos digitais também na loja física é um diferencial. Para isso, busque abrir uma conta digital e conte com mais essa facilidade.
Fonte: A Autora
Classifique nosso post post

Fique por dentro de tudo e não perca nada!

Preencha seu e-mail e receba na integra os próximos posts e conteúdos!

Compartilhe nas redes:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Veja também

Posts Relacionados

Lucro real Anual ou Trimestral

Rosati O contribuinte optante pelo Lucro Real poderá escolher duas opções de apuração do IRPJ e CSLL. Lucro Real Anual Dentro da opção anual, existem duas modalidades: 1. Antecipações por Estimativa Mensal; 2. Antecipações com base em Balanço ou Balancetes

Quais os impostos que MEI paga?

Com o instituto de tirar da informalidade profissionais autônomos e pequenos empreendedores, em 2009 foi criado o MEI. Ao se formalizar como MEI, o empreendedor passa a ter um CNPJ próprio, a possibilidade de emitir notas fiscais e de ter

MEI ULTRAPASSOU O LIMITE?

O que deve ser feito ao ultrapassar o limite? Ao ultrapassar os R$ 81 mil reais anuais, será preciso pedir um novo enquadramento para a empresa, que poderá ser tanto para Microempresa (ME), quanto Empresa de Pequeno Porte (EPP), dependendo

Precisa de uma contabilidade que entende do seu negócio ?

Encontrou! clique no botão abaixo e fale conosco!

Back To Top