Incentivos Corporativos

Compartilhe nas redes!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
INCENTIVOS CORPORATIVOS E A INFLUÊNCIA NA VIDA DOS COLABORADORES
Existem empresas que vão além e oferecem um incentivo muito querido pelos colaboradores: a participação nos lucros

Incentivos corporativos
Os incentivos corporativos são uma excelente forma de premiar os colaboradores da sua empresa pelo bom trabalho que estão desempenhando. Isso pode ser feito por meio de diversas formas, como uma confraternização de happy hour, oferecer a possibilidade de trabalhar em regime home office ou, até mesmo, por meio da flexibilização da carga horária de trabalho.

Existem empresas que vão além e oferecem um incentivo muito querido pelos colaboradores: a participação nos lucros. Porém, para oferecer esse tipo de benefício, é preciso fazer um planejamento financeiro adequado e criar uma política transparente de pagamento.

Qual é a influência dos incentivos corporativos na vida dos colaboradores?
Quando os colaboradores são incentivados por meio da meritocracia, a tendência é que se empenhem ainda mais para alcançar melhores resultados. No caso da participação nos lucros, por exemplo, com certeza os profissionais que desejarem receber esse valor, e estiverem em condições para isso, vão trabalhar com mais empenho.

Os incentivos melhoram a qualidade de vida dos colaboradores e fazem com que eles estejam aptos a criar uma mentalidade intraempreendedora – ou seja, faz com que eles queiram e trabalhem para que a empresa cresça mais e atinja os seus objetivos.

Como a empresa deve fazer para oferecer incentivos corporativos?
O primeiro passo é entender mais sobre a legalidade dos incentivos corporativos. Eles podem ser pagos aos colaboradores de acordo com o artigo 547, § 2º, da Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT). Veja:

2o As importâncias, ainda que habituais, pagas a título de ajuda de custo, auxílio-alimentação, vedado seu pagamento em dinheiro, diárias para viagem, prêmios e abonos não integram a remuneração do empregado, não se incorporam ao contrato de trabalho e não constituem base de incidência de qualquer encargo trabalhista e previdenciário.
A partir desse parágrafo, você pode perceber que é possível fazer o pagamento de prêmios e demais incentivos corporativos sem que eles integrem a remuneração do empregado, ou seja, sobre esse valor, não incidem os encargos tributários habituais.

Depois de se juntar com a equipe jurídica para verificar as melhores formas de oferecer os incentivos, é importante criar uma política clara e transparente de como eles serão pagos e sob quais condições.

Os colaboradores precisam saber o que precisam fazer para cumprir os requisitos do pagamento dos incentivos, bem como devem ser informados sobre quais serão as formas de pagamento.

Uma boa opção, nesse caso, é contar com um cartão de benefícios flexíveis que contenha as opções de incentivo que a sua empresa deseja oferecer.

Vantagens
Entre as principais vantagens de oferecer os incentivos corporativos para os seus colaboradores, podemos citar:

● Aumento da produtividade;
● Redução do turnover;
● Diminuição do absenteísmo;
● Melhora da marca empregadora;
● Auxílio na atração e retenção de talentos.
Fonte: Mundo RH

Classifique nosso post post

Fique por dentro de tudo e não perca nada!

Preencha seu e-mail e receba na integra os próximos posts e conteúdos!

Compartilhe nas redes:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Veja também

Posts Relacionados

FGTS e PIS para MEI

FGTS e PIS para MEI O MEI não recebe FGTS, mas caso você tenha trabalhado como CLT e tenha um FGTS para receber, você pode retirá-lo desde que não tenha sido demitido por justa causa. Ou seja, ser MEI e

Regras de Recolhimento para o Simples Nacional

Regras de recolhimento para o Simples Nacional As empresas enquadradas no Simples Nacional, em regra geral, fazem suas contribuições ao INSS por meio da DAS (Documentação de Arrecadação do Simples Nacional). A alíquota de desconto para optantes do Simples Nacional

ALGUNS CUIDADOS NO “PROCESSO TRIBUTÁRIO”

ALGUNS CUIDADOS NO “PROCESSO TRIBUTÁRIO” Por Ricardo Menezes Cordeiro 1 Competência absoluta dos Juizados Especiais Fazendários É inegável que a agilidade e a ausência de custo que encontramos nos juizados especiais fazendários (JEFAZ) resultam no acesso ao Judiciário! Mas às

RECEITA FEDERAL ALTERA NORMA DA EFD-REINF

RECEITA FEDERAL ALTERA NORMA DA EFD-REINF DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO Publicado em: 20/07/2022 | Edição: 136 | Seção: 1 | Página: 71 Órgão: Ministério da Economia/Secretaria Especial da Receita Federal do Brasil INSTRUÇÃO NORMATIVA RFB Nº 2.096, DE 18 DE

CARTAS DE REFERÊNCIA E RECOMENDAÇÃO: O QUE DIZ A LEGISLAÇÃO?

CARTAS DE REFERÊNCIA E RECOMENDAÇÃO: O QUE DIZ A LEGISLAÇÃO? Por: Beatriz Barreto Meira Cartas de referência são importantes aliadas dos candidatos às vagas de empregos, funcionando de forma complementar ao currículo, comprovando experiência e habilidades interpessoais e, com isso,

Precisa de uma contabilidade que entende do seu negócio ?

Encontrou! clique no botão abaixo e fale conosco!

Back To Top