ÍDER NOVO NA EMPRESA: COMO EVITAR OU ATENUAR CONFLITOS COM COLABORADORES?

Compartilhe nas redes!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

A cena é conhecida no mundo corporativo: determinado líder é desligado e em seu lugar chega um novo profissional. Os funcionários antigos ficam apreensivos: o que esperar da nova chefia? Como é o estilo de trabalho do novo comandante? Como se adaptar? E o principal: como evitar conflitos?

Segundo a psicóloga e professora da Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado (FECAP), Maria de Lurdes Zamora Damião, um dos principais motivos que podem gerar atrito está relacionado com o desafio do líder ser legitimado pelos liderados.

“Se o afastamento do antigo líder, admirado pelos liderados, tiver sido um processo traumático, maior será a resistência ao novo líder. Se o novo líder tiver uma postura de chefe, focado somente nas tarefas e desconectado das pessoas, a resistência também provocará atritos tensos e relacionamentos tóxicos. Se for a primeira gestão do líder, suas inseguranças e o fato de não se ver como gestor, podem gerar insegurança nos liderados. Falta de autoridade ou excesso dela também geram inseguranças e problemas na comunicação, nos relacionamentos e nas entregas. Além disso, a falta de planejamento e capacidade de delegação também complicam as relações e as entregas”, explica.

Novo líder não é vilão
A psicóloga diz que os colaboradores precisam entender o quanto o processo de transição do líder anterior para o novo afetou seu emocional. O novo profissional não pode ser enxergado como o grande culpado ou vilão que alterou tudo aquilo que o funcionário conhecia e valorizava.

“Esse posicionamento pode demonstrar imaturidade na compreensão de que mudanças fazem parte de nossa vida desde o momento em que nascemos, e vão nos acompanhar ao longo de toda nossa vida, inclusive financeira. É preciso ter flexibilidade e abrir-se para o novo, se permitindo conhecer novos gestores e novos jeitos de gerir”, opina.

Se o relacionamento entre os funcionários antigos e o novo líder for insustentável, a especialista recomenda não ter medo: “Muitas vezes os novos líderes fazem alterações no quadro da equipe. Se isso acontecer, existem muitas possibilidades. Se o líder for tóxico, comunique aos canais que a organização oferece e, caso a empresa seja tóxica, alinhe seu LinkedIn e CV e busque outras oportunidades em ambientes saudáveis!”.

Conselho para o líder
Para ser visto com bons olhos pela equipe, o novo líder precisa ter um interesse genuíno em conhecer as pessoas, entender seus objetivos, o que esperam dele e o que ele espera de cada um.

“É preciso exercitar a liderança com propósito, empatia e transparência. Essas interações podem e precisam acontecer em reuniões individuais e em grupo. O líder deve colaborar com o processo de adaptação, executando e respondendo as necessidades do presente e adaptando o que foi realizado anteriormente para gerar prosperidade no futuro”, argumenta a especialista.

Modelo de gestão
Para que a adaptação às formas de trabalho aconteça sem grandes atritos, o ideal é que a empresa proporcione uma liderança facilitadora, conceito inovador que se baseia no princípio de facilitar e dar espaço para que as pessoas contribuam com suas competências, ideias e sugestões, compartilhem suas dificuldades e trabalhem de forma colaborativa com foco na solução dos problemas, colaborando com o processo de delegação e tomada de decisão. Dessa forma, os processos, as relações e as entregas são mais facilmente avaliados, revisados e aprimorados.

Oferecer avaliações contínuas, programas de formação e aprimoramento de líderes, treinamentos para os liderados e canais de comunicação para conflitos também são ótimas ferramentas para manter um bom clima organizacional. “Além disso, a confiança é construída a partir da transparência e alinhamento entre o discurso e as ações do líder. Quando o que se diz não se faz, a insegurança e desconfiança surge e o comprometimento e engajamento não acontecem”, finaliza Maria de Lurdes.
Fonte: Administradores.com

Classifique nosso post post

Fique por dentro de tudo e não perca nada!

Preencha seu e-mail e receba na integra os próximos posts e conteúdos!

Compartilhe nas redes:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Veja também

Posts Relacionados

FRANQUIA É UM BOM NEGOCIO?

2  FRANQUIA É UM BOM NEGÓCIO? Se você está pensando em empreender, uma opção a ser considerada é abrir uma franquia. Embora o investimento inicial possa ser um pouco mais alto do que criar um negócio do zero, as franquias

CONFIRA NOVE APLICATIVOS QUE FACILITAM A ROTINA DIÁRIA

Esse dado impressionante é resultado de um estudo feito pela empresa especializada em mercado mobile Data.AI (antiga App Annie), que revela um importante papel de ferramentas que trazem praticidade para o nosso dia a dia. Seja para pessoas físicas ou

DAS entenda o que é e como funciona

Documento de Arrecadação do Simples Nacional (DAS) unifica todos os impostos que devem ser pagos por empreendedores que optaram pelo regime tributário Simples Nacional. O valor do DAS Simples Nacional para MEs e EPPs não é fixo. Isso ocorre pois

Por quanto tempo deve se guardar do documentos no RH

Todos os dias, as empresas lidam com vários documentos em seu setor de Recursos Humanos (RH). Dependendo do porte da companhia, mais de dez contratos de admissão de funcionários são solicitados ao colaborador que está entrando na empresa. Todavia, antes

Precisa de uma contabilidade que entende do seu negócio ?

Encontrou! clique no botão abaixo e fale conosco!

Back To Top