CARTA DE DEMISSÃO: SAIBA O QUE É E COMO ESCREVER

Compartilhe nas redes!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
CARTA DE DEMISSÃO: SAIBA O QUE É E COMO ESCREVER
Quando o profissional decide se demitir deve avisar o superior e o setor de Recursos Humanos por meio da carta de demissão.

A carta de demissão é legalmente obrigatória e fundamental para a garantia dos direitos trabalhistas, como questões relativas a indenizações e ao aviso prévio.

Segundo Anderson de Souza Sant’Anna, professor de Administração Geral e de Recursos Humanos da FGV-EAESP, é por meio da data de assinatura de demissão que são contados os trinta dias de aviso prévio.

“Caso não trabalhe nesse período, o ex-empregado deverá pagar indenização à empresa no valor do aviso”, explica.

O que deve ter na carta de demissão
O documento, que precisa ser escrito de próprio punho, deve conter o nome completo do trabalhador, o nome da organização, o cargo ocupado, o período de cumprimento do aviso prévio – ou a comunicação de seu não cumprimento -, o local e data da entrega da carta, bem como sua assinatura.

“Se a pessoa tiver um bom relacionamento com seu empregador, é interessante mostrar boa vontade falando sobre como seu tempo na empresa o beneficiou e se colocando à disposição para ajudar na transição para o seu sucessor”, afirma Daniela Tessler, consultora de desenvolvimento organizacional e sócia da Odgers Berndtson, em São Paulo.

O que não precisa ter
A carta de demissão não necessita conter os motivos ou informações acerca do relacionamento estabelecido com a empresa, ou colegas de trabalho.

Para eventuais queixas, reclamações, exposições de motivos, algumas organizações dispõem de entrevistas de desligamento.

De acordo com Rafael Sanchez, co-fundador e COO da Scaffold Education, é indicado que o colaborador consulte um advogado para avaliar se as afirmações que vai colocar podem gerar algum tipo de problema posterior.

Como escrever uma carta de demissão
Os profissionais da área de RH apontam que a carta de demissão deve ser curta, sucinta, respeitosa, mantendo uma linguagem direta e objetiva.

“Após redigida e assinada, o documento deve ser entregue pelo trabalhador no momento da solicitação da demissão, independente do motivo ou cumprimento – ou não – de aviso prévio. A carta deve ser redigida em duas vias, uma a ser encaminhada à organização e outra a ser arquivada pelo empregado, como comprovante da solicitação”, ensina Sant’Anna.

Modelo de carta de demissão
Confira um modelo de carta de demissão abaixo.

“À [nome da Empresa]

Prezado(a) Sr.(ª) [Nome do Gestor ou Responsável no RH], venho por meio desta carta comunicar formalmente meu pedido de demissão do cargo de [nome do cargo ocupado na organização].

Estarei à disposição da empresa durante o aviso prévio, no período de (data de início do aviso prévio) a (data do término do aviso prévio) .

[Local e data].

[Assinatura] [Nome Completo Legível] [Número do CPF]”.
Fonte: Contábeis
Classifique nosso post post

Fique por dentro de tudo e não perca nada!

Preencha seu e-mail e receba na integra os próximos posts e conteúdos!

Compartilhe nas redes:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Veja também

Posts Relacionados

FRANQUIA É UM BOM NEGOCIO?

2  FRANQUIA É UM BOM NEGÓCIO? Se você está pensando em empreender, uma opção a ser considerada é abrir uma franquia. Embora o investimento inicial possa ser um pouco mais alto do que criar um negócio do zero, as franquias

CONFIRA NOVE APLICATIVOS QUE FACILITAM A ROTINA DIÁRIA

Esse dado impressionante é resultado de um estudo feito pela empresa especializada em mercado mobile Data.AI (antiga App Annie), que revela um importante papel de ferramentas que trazem praticidade para o nosso dia a dia. Seja para pessoas físicas ou

DAS entenda o que é e como funciona

Documento de Arrecadação do Simples Nacional (DAS) unifica todos os impostos que devem ser pagos por empreendedores que optaram pelo regime tributário Simples Nacional. O valor do DAS Simples Nacional para MEs e EPPs não é fixo. Isso ocorre pois

Por quanto tempo deve se guardar do documentos no RH

Todos os dias, as empresas lidam com vários documentos em seu setor de Recursos Humanos (RH). Dependendo do porte da companhia, mais de dez contratos de admissão de funcionários são solicitados ao colaborador que está entrando na empresa. Todavia, antes

Precisa de uma contabilidade que entende do seu negócio ?

Encontrou! clique no botão abaixo e fale conosco!

Back To Top