5G o que muda no mercado de trabalho com a nova tecnologia

Compartilhe nas redes!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
5G: O QUE MUDA NO MERCADO DE TRABALHO COM A NOVA TECNOLOGIA
A chegada do 5G no Brasil já está movimentando empresas, instituições de ensino e a área da saúde. O mercado de trabalho será revolucionado com a melhora na velocidade, produtividade e a chegada de novas profissões.

Os impactos da tecnologia com a inteligência artificial, por exemplo, devem modificar 30 milhões de vagas no mundo todo, sendo que 85% dos novos postos serão diferentes dos que existem hoje.

O novo mercado de trabalho movido a 5G deverá estar totalmente operante daqui 11 anos, e dos R$ 400 bilhões que serão investidos nos próximos dez anos em digitalização, 40% serão destinados à implementação da nova internet.

“Hoje o investimento que está sendo realizado é em infraestrutura e isso vai gerar muitos empregos diretos, de mão de obra especializada. A longo prazo, o 5G trará muitos benefícios, não só na criação de mão de obra direta, mas também de indireta, que são os desenvolvedores”, diz o professor de tecnologia da FIAP, Gustavo Torrente.

Na área da saúde, por exemplo, será cada vez mais comum operações cirúrgicas serem feitas por meio de robôs.

“Muito se fala em realidade virtual, e as pessoas acham que seria apenas para entretenimento, mas não. A realidade virtual está presente dentro de uma sala de aula. Imagina só um aluno de medicina podendo explanar um órgão praticamente ao vivo. Ir dentro de um pulmão, operar um olho, tudo à distância. Você pode estar em São Paulo sendo operado por um médico em Londres”, diz Torrente.

Hoje, somente 8% dos smartphones no Brasil estão habilitados para receber o 5G, mas à medida que os fabricantes de aparelhos forem adaptando seus produtos, a tendência é que os celulares que permitem a tecnologia fiquem mais baratos, diz o diretor de negócios da Facens, Ellis Menasce.

Na análise do presidente da Ericsson, Rodrigo Dienstmann, a implementação em todo o território deve ocorrer daqui seis anos. “As capitais devem estar cobertas até julho de 2022 e existe uma régua gradual de investimentos em cidades de portes maiores e até as de portes menores até 2028. A gente acredita que os investimentos comecem imediatamente nas redes”, pontua.
Fonte: Contadores

Classifique nosso post post

Fique por dentro de tudo e não perca nada!

Preencha seu e-mail e receba na integra os próximos posts e conteúdos!

Compartilhe nas redes:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Veja também

Posts Relacionados

Lucro real Anual ou Trimestral

Rosati O contribuinte optante pelo Lucro Real poderá escolher duas opções de apuração do IRPJ e CSLL. Lucro Real Anual Dentro da opção anual, existem duas modalidades: 1. Antecipações por Estimativa Mensal; 2. Antecipações com base em Balanço ou Balancetes

Quais os impostos que MEI paga?

Com o instituto de tirar da informalidade profissionais autônomos e pequenos empreendedores, em 2009 foi criado o MEI. Ao se formalizar como MEI, o empreendedor passa a ter um CNPJ próprio, a possibilidade de emitir notas fiscais e de ter

MEI ULTRAPASSOU O LIMITE?

O que deve ser feito ao ultrapassar o limite? Ao ultrapassar os R$ 81 mil reais anuais, será preciso pedir um novo enquadramento para a empresa, que poderá ser tanto para Microempresa (ME), quanto Empresa de Pequeno Porte (EPP), dependendo

Precisa de uma contabilidade que entende do seu negócio ?

Encontrou! clique no botão abaixo e fale conosco!

Back To Top