Compartilhe nas redes!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

 

5 TIPOS DE DIAS QUE O INDIVÍDUO PODE ENFRENTAR NO TRABALHO
A criatividade tem sido cada vez mais valorizada pelas empresas e, para que ela prospere, é necessário que os funcionários vivenciem dias com mais estímulos.

Foi o que concluiu um trio de professores da Virginia Commonwealth University (VCU) ao examinar mais de 11 mil pesquisas nas quais profissionais compartilharam suas vivências diárias no local de trabalho.

“Experiências que são consideradas, por exemplo, emocionantes ou entediantes, influenciam o desempenho do funcionário”, afirmou o professor assistente da Escola de Negócios da VCU, Alexander S. McKay.

Assim, os pesquisadores analisaram como a criatividade varia com o tempo. A partir disso, chegaram a cinco tipos diferentes de dias que o indivíduo pode enfrentar no trabalho de acordo com as experiências vividas, e como isso afeta o seu potencial criativo:

Tóxicos
Baixos em fatores estimulantes, como liberdade e apoio organizacional, e altos em fatores de obstáculo, como pressão com horários e atitudes conservadoras. Esses dias são preenchidos por conflitos, no mau sentido da palavra. Felizmente, são incomuns, representando por volta de 8% dos dias de trabalho;

Desengajados
Baixos tanto em fatores estimulantes quanto de obstáculos, e correspondem a cerca de 10% dos expedientes;

Típicos
Como o próprio nome sugere, dias típicos contêm níveis de estímulo e de obstáculo “na média”. Como esperado, é o tipo que ocorre com mais frequência – algo em torno de 34% dos dias de trabalho.

Ideais
Altos em fatores estimulantes, enquanto os fatores de obstáculos são baixos. Níveis moderados de pressão com horários. São dias opostos aos dias tóxicos, e correspondem a 30% dos dias de trabalho.

Dias de crise
Esses dias vêm acompanhados de altos níveis tanto de estímulo, quanto de obstáculos, além de níveis moderados de pressão com horários, representando 19% dos dias. Costumam ter conflitos positivos, nos quais os funcionários debatem problemas-chave de seu trabalho.

Ambiente de trabalho
O estudo feio por McKay e seus companheiros leva em conta a natureza extremamente complexa, multifacetada e dinâmica que é o ambiente de trabalho, e mostra que, no geral, as pessoas tiveram um desempenho criativo mais alto nos dias ideais, especialmente se comparado aos dias tóxicos e desengajados.

A hipótese é que a presença de estímulos ajude a motivar os funcionários, fazendo com que o clima do local se torne positivo e a criatividade flua.

Segundo o pesquisador Mayoor Mohan, professor de marketing na VCU, curiosamente, as pessoas tiveram a impressão de que os seus desempenhos criativos estiveram maiores nos dias de crise – mais até do que nos dias ideais -, mas suas reais performances correspondem a essa percepção.

A pesquisa concluiu, ainda, que na prática, gestores e liderados devem ter consciência de como o ambiente de trabalho contribui para o dia-a-dia da equipe, já que os profissionais geralmente têm o mesmo tipo de experiência no trabalho, dia após dia.

E que, dependendo de como isso é gerenciado, é possível que o indivíduo caia em uma rotina ou, por outro lado, se beneficie de longos períodos de plena criatividade.

Para McKay, é inevitável que dias de crise ocorram e isso não é algo, necessariamente, ruim. “O segredo é fazer com que esses dias se tornem dias ideais, e não dias tóxicos ou desengajados”, diz.

Com informações do Valor Econômico
Fonte: Contábeis

Classifique nosso post post

Fique por dentro de tudo e não perca nada!

Preencha seu e-mail e receba na integra os próximos posts e conteúdos!

Compartilhe nas redes:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Veja também

Posts Relacionados

Lucro real Anual ou Trimestral

Rosati O contribuinte optante pelo Lucro Real poderá escolher duas opções de apuração do IRPJ e CSLL. Lucro Real Anual Dentro da opção anual, existem duas modalidades: 1. Antecipações por Estimativa Mensal; 2. Antecipações com base em Balanço ou Balancetes

Quais os impostos que MEI paga?

Com o instituto de tirar da informalidade profissionais autônomos e pequenos empreendedores, em 2009 foi criado o MEI. Ao se formalizar como MEI, o empreendedor passa a ter um CNPJ próprio, a possibilidade de emitir notas fiscais e de ter

MEI ULTRAPASSOU O LIMITE?

O que deve ser feito ao ultrapassar o limite? Ao ultrapassar os R$ 81 mil reais anuais, será preciso pedir um novo enquadramento para a empresa, que poderá ser tanto para Microempresa (ME), quanto Empresa de Pequeno Porte (EPP), dependendo

Precisa de uma contabilidade que entende do seu negócio ?

Encontrou! clique no botão abaixo e fale conosco!

Back To Top