Skip to content

Correção do IR passa de 1 milhão

Compartilhe nas redes!

Verificado
  1.  Pouco mais de 1 milhão de contribuintes caíram na malha fina do Imposto de Renda neste ano, segundo dados divulgados pela Receita Federal. Ao todo, foram entregues 38.188.642 declarações até setembro. Deste montante, um total de 1.032.279 declarações foram retidas, de acordo com o fisco.

    Neste contexto, as restituições em malha, 811.782 declarações têm Imposto a Restituir, ou 78,6% do total. Outras 198.541 declarações (19,2% do total em malha) têm imposto a pagar, enquanto 21.956 têm saldo zero (2,1%).

    Veja os principais motivos que levaram os contribuintes a cair na malha do IR:

    41,9% – Omissão de rendimentos (de titulares e dependentes declarados);

    28,6% – Deduções da base de cálculo (principal motivo de dedução: despesas médicas);

    21,9% – Divergências no valor de IRRF entre o que foi declarado pela fonte pagadora e o que foi declarado pela pessoa física (entre outros, falta de informação do beneficiário, e divergência entre os valores);

    7,6% – Deduções do imposto devido, recebimento de rendimentos acumulados, e divergência de informação sobre pagamento de carnê-leão e/ou imposto complementar.

    Ainda neste mês de setembro, a Receita Federal emite 444 mil correspondências para contribuintes com declarações na malha fina. O objetivo é avisar que, em caso de erro na declaração apresentada, este é o momento para auto regularizar a situação.

    Como saber se você caiu na malha fina?

    As consultas podem ser feitas da mesma forma que a consulta da restituição:

    na página da Receita Federal na internet;

    no aplicativo da Receita para tablets e smartphones.

    O programa vai informar se há ou não pendências que impeçam o pagamento da restituição, ou seja, se o contribuinte caiu na chamada malha fina.

Classifique nosso post post

Fique por dentro de tudo e não perca nada!

Preencha seu e-mail e receba na integra os próximos posts e conteúdos!

Compartilhe nas redes:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn

This Post Has 0 Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Posts Relacionados

ETARISMO NO MERCADO DE TRABALHO

ETARISMO NO MERCADO DE TRABALHO Com o aumento da expectativa de vida e as mudanças no mercado de trabalho, enfrentar os preconceitos relacionados à idade

Precisa de uma contabilidade que entende do seu negócio ?

Encontrou! clique no botão abaixo e fale conosco!

Back To Top