Imposto sobre Herança e Doações pode ser alterado em SP; entenda

Compartilhe nas redes!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Imposto sobre Herança e Doações pode ser alterado em SP; entenda

Fazenda de São Paulo tem a intenção de mudar a cobrança do ITCMD. Ela deseja autorizar a dedução de dívidas da base de cálculo do imposto sobre herança e doações. A decisão acontece durante várias derrotas do TJSP (Tribunal de Justiça de São Paulo) e seguindo o caminho de outros Estados que estão revendo suas legislações.

Segundo a visão dos desembargadores somente o patrimônio líquido transmitido aos herdeiros, com a dedução das dívidas, é que pode ser tributada. Existe ainda parecer favorável ao contribuinte no Supremo Tribunal Federal (STF), aberto há dez anos. A decisão veio  da 1ª Turma (Agravo Regimental no Agravo de Instrumento nº 733.976).

A Sefaz-SP (Secretaria da Fazenda e Planejamento) apontou através de nota remetida ao portal Valor Investe, a possibilidade de mudança. A Dicar (Diretoria de Arrecadação, Cobrança e Recuperação de Dívida), área técnica encarregada do ITCMD, disse que já se manifestou a respeito de fazer a mudança para o abatimento das dívidas, porém que  ainda não enviou o projeto de lei à Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo com a alteração. 

A Sefaz disse ainda na nota que por enquanto segue valendo o artigo 12 da lei do ITCMD (nº 10.705, de 2000). O dispositivo prevê que “no cálculo do imposto, não serão abatidas quaisquer dívidas que onerem o bem transmitido, nem as do espólio”. Em São Paulo, a alíquota do tributo cobrada é de 4%. 

Em 2021, o Estado conseguiu arrecadar cerca de R$ 4 bilhões de ITCMD, montante  superior ao de 2020, de R$ 3,1 bilhões. O recolhimento do tributo responde por quase 2% da arrecadação geral do Estado. 

“Muito embora a questão seja antiga, o contribuinte continua tendo que entrar com ações judiciais para ter seu direito garantido”, explicou ao Valor a advogada Joanna Rezende, sócia do escritório Velloza Advogados, destacando que o sistema da Fazenda de São Paulo para recolhimento do ITCMD não aceita o abatimento de dívidas para cálculo do imposto. 

Segundo com Gustavo Campos Mauricio, advogado da área de família e sucessões na Advocacia Ruy de Mello Miller, o sistema jurídico brasileiro tem uma lógica ao prever que a dívida seja quitada com os bens deixados pelo devedor, limitando a responsabilidade de terceiros. 

“O tribunal tem conjugado todos esses dispositivos para excluir o passivo deixado pelo falecido. Mas, ainda assim, a regra de São Paulo, em sentido contrário, permanece vigente”, explicou. 

FONTE SITE FDR

 

 

Classifique nosso post post

Fique por dentro de tudo e não perca nada!

Preencha seu e-mail e receba na integra os próximos posts e conteúdos!

Compartilhe nas redes:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Veja também

Posts Relacionados

FRANQUIA É UM BOM NEGOCIO?

2  FRANQUIA É UM BOM NEGÓCIO? Se você está pensando em empreender, uma opção a ser considerada é abrir uma franquia. Embora o investimento inicial possa ser um pouco mais alto do que criar um negócio do zero, as franquias

CONFIRA NOVE APLICATIVOS QUE FACILITAM A ROTINA DIÁRIA

Esse dado impressionante é resultado de um estudo feito pela empresa especializada em mercado mobile Data.AI (antiga App Annie), que revela um importante papel de ferramentas que trazem praticidade para o nosso dia a dia. Seja para pessoas físicas ou

DAS entenda o que é e como funciona

Documento de Arrecadação do Simples Nacional (DAS) unifica todos os impostos que devem ser pagos por empreendedores que optaram pelo regime tributário Simples Nacional. O valor do DAS Simples Nacional para MEs e EPPs não é fixo. Isso ocorre pois

Por quanto tempo deve se guardar do documentos no RH

Todos os dias, as empresas lidam com vários documentos em seu setor de Recursos Humanos (RH). Dependendo do porte da companhia, mais de dez contratos de admissão de funcionários são solicitados ao colaborador que está entrando na empresa. Todavia, antes

Precisa de uma contabilidade que entende do seu negócio ?

Encontrou! clique no botão abaixo e fale conosco!

Back To Top