Entenda o motivo dos bancos ‘detestarem’ o Pix

Compartilhe nas redes!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Entenda o motivo dos bancos ‘detestarem’ o Pix

Ao passo que o PIX vai ficando mais popular em todo o Brasil, os cinco maiores bancos do país constataram uma queda de cerca de R$2,7 bilhões nas receitas de serviços de conta corrente no último ano. No entanto, a solução de pagamentos criada pelo Banco Central trouxe novas possibilidades de negócios e ganhos, como por exemplo, a oferta de crédito para transações através do PIX.

Após o lançamento do Bradesco, o Santander lançou no último mês, a opção pelo PIX Parcelado, o que acirrou a disputa no setor. 

O professor da Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas da Fundação Getulio Vargas (FGV/EBAPE), István Kasznar, destacou que o PIX e suas novas funcionalidades fazem parte do planejamento de transformação digital do sistema financeiro.

“Não surpreende que o sistema bancário, sobretudo o grande banco de varejo, esteja tendo que rever o seu portfólio integrado de produtos, serviços e tarifas”, disse ele ao jornal Folha.

No último ano, as operações através do PIX cresceram cerca de cinco vezes no Santander, representando um montante transacionado de quase R$20 bilhões entre pessoas físicas. Simultaneamente, as receitas de serviços de conta corrente totalizaram R$ 3,80 bilhões, contra 3,96 bilhões em 2020, uma queda de de 3,9%. Neste cenário, o banco cresceu em uma nova linha de negócio.

O Santander criou o “Divide o PIX”, nova operação de crédito pessoal, que possibilita que o correntista parcele o valor da transação efetuada em até 24 vezes. É cobrada uma taxa, a partir de 2,09% ao mês e IOF sobre a transação que precisa ter o valor mínimo de R$ 100.

 

“Normalmente, as pessoas procuram o crédito parcelado depois de terem feito o consumo e precisarem de um fôlego financeiro. Nosso pensamento foi de inverter essa lógica e entrar no exato momento em que as pessoas estão consumindo”, explicou à Folha  Luciana de Aguiar Barros, diretora de Produtos de Crédito para Pessoas Físicas do Santander.

De acordo com ela, 80% dos clientes que fazem o parcelamento do PIX geralmente não pagam crédito. Somente na primeira semana de funcionamento, o Santander teve mais de 2 mil transações na modalidade, com parcelamento de 12 vezes em média e valor médio de R$ 880.

fonte : site FDR

Classifique nosso post post

Fique por dentro de tudo e não perca nada!

Preencha seu e-mail e receba na integra os próximos posts e conteúdos!

Compartilhe nas redes:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Veja também

Posts Relacionados

FRANQUIA É UM BOM NEGOCIO?

2  FRANQUIA É UM BOM NEGÓCIO? Se você está pensando em empreender, uma opção a ser considerada é abrir uma franquia. Embora o investimento inicial possa ser um pouco mais alto do que criar um negócio do zero, as franquias

CONFIRA NOVE APLICATIVOS QUE FACILITAM A ROTINA DIÁRIA

Esse dado impressionante é resultado de um estudo feito pela empresa especializada em mercado mobile Data.AI (antiga App Annie), que revela um importante papel de ferramentas que trazem praticidade para o nosso dia a dia. Seja para pessoas físicas ou

DAS entenda o que é e como funciona

Documento de Arrecadação do Simples Nacional (DAS) unifica todos os impostos que devem ser pagos por empreendedores que optaram pelo regime tributário Simples Nacional. O valor do DAS Simples Nacional para MEs e EPPs não é fixo. Isso ocorre pois

Por quanto tempo deve se guardar do documentos no RH

Todos os dias, as empresas lidam com vários documentos em seu setor de Recursos Humanos (RH). Dependendo do porte da companhia, mais de dez contratos de admissão de funcionários são solicitados ao colaborador que está entrando na empresa. Todavia, antes

Precisa de uma contabilidade que entende do seu negócio ?

Encontrou! clique no botão abaixo e fale conosco!

Back To Top