Como se organizar sendo MEI!

Compartilhe nas redes!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
COMO SE ORGANIZAR SENDO MEI: CONFIRA AS PRINCIPAIS DICAS
Planejamento financeiro permite que empreendedor impulsione negócio
Autor(a): Flávia Viana
Fonte: A Autora
Se a vida financeira está uma bagunça e não se sabe por onde começar a organizar, saiba que controlar bem as finanças faz toda a diferença para a sobrevivência e o sucesso do negócio e pode ser o primeiro passo. Pensando nisso, reunimos cinco dicas importantes para você se organizar ainda este ano.
– Não misture o dinheiro pessoal com o da empresa
O primeiro passo é separar sua conta bancária de pessoa física e de pessoa jurídica. Misturar as contas pode desorganizar as finanças completamente e acabar gerando inadimplências e falta de capital de giro, item importante para o negócio continuar.
Além disso, com a divisão, você evita problemas com a Receita Federal, que pode ver valores na sua empresa que não são tributáveis como tributáveis, e vice-versa, ou seja, você não terá problemas com o Fisco.
– Faça o fluxo de caixa
Registre todas as movimentações de entradas (receitas) e saídas (despesas) realizadas no mês. Para simplificar o processo, você pode utilizar planilhas ou aplicativos que contenham a opção de inserir essas informações.
Ao analisar o fluxo de caixa, é possível identificar gastos desnecessários e evitar que custos extras sejam gerados para o negócio, comprometendo o caixa da empresa, além de ficar ciente de tudo o que está entrando na empresa e de onde vem esse dinheiro. Ou seja, você terá suas contas organizadas e saberá o momento de investir ou de poupar gastos.
– Planeje gastos e investimentos
Com os dados retirados de uma análise de fluxo de caixa, faça uma previsão dos custos futuros da empresa que não comprometerão o orçamento disponível atual e mensure como e onde você quer chegar com a sua empresa no futuro. Desse modo, é possível encontrar boas soluções e também optar por investimentos que façam sentido para a melhoria da empresa e que garantam a competitividade perante ao mercado.
– Mantenha o capital de giro
O capital de giro é o dinheiro disponível no caixa da empresa para se manter em pleno funcionamento, arcando com as despesas fixas e eventuais durante um determinado período de tempo.
Isto é, é com esse valor que gastos essenciais da companhia, como salários, manutenção de estoque, energia, água, internet e impostos, serão cobertos, caso nenhum valor entre no caixa.
Por isso, é necessário que o departamento financeiro tenha capital de giro suficiente durante os meses de baixa. Entretanto, não há uma conta exata para calcular qual o valor adequado para compor esse caixa. Todavia, a sugestão para não ter problemas é de que a reserva seja capaz de suprir as contas da empresa por pelo menos seis meses.
– Não se esqueça dos deveres do MEI
Cumprir com as obrigações do MEl também é essencial para a saúde do negócio. Uma delas é a emissão de nota – lembre-se que, caso o seu cliente seja pessoa jurídica ou do governo, você é obrigado a emitir nota fiscal MEI. No entanto, mesmo nos casos de cliente pessoa física que não há a obrigatoriedade do procedimento, ela traz vantagens e segurança; por isso, não deixe de usá-la.
Além disso, fique atento ao pagamento mensal da Declaração Anual Simplificada (DAS) e também à entrega da Declaração Anual do Simples Nacional (DASN-SIMEI). O não envio da DASN-SIMEI acarreta multa e pode até causar o cancelamento do CNPJ do MEI.
Fonte: Portal Contadores
Classifique nosso post post

Fique por dentro de tudo e não perca nada!

Preencha seu e-mail e receba na integra os próximos posts e conteúdos!

Compartilhe nas redes:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Veja também

Posts Relacionados

DAS entenda o que é e como funciona

Documento de Arrecadação do Simples Nacional (DAS) unifica todos os impostos que devem ser pagos por empreendedores que optaram pelo regime tributário Simples Nacional. O valor do DAS Simples Nacional para MEs e EPPs não é fixo. Isso ocorre pois

Por quanto tempo deve se guardar do documentos no RH

Todos os dias, as empresas lidam com vários documentos em seu setor de Recursos Humanos (RH). Dependendo do porte da companhia, mais de dez contratos de admissão de funcionários são solicitados ao colaborador que está entrando na empresa. Todavia, antes

Educação Continuada

A educação continuada tem como objetivo atualizar o profissional sobre as tendências de mercado inovadoras, estratégias empresariais mais eficientes, modelos de gestão aprimorados e novas formas de se executar tarefas. Dentro das empresas, a educação continuada também pode estar presente

MEI

O MEI é conhecido por ser um modelo empresarial extremamente simplificado, no entando, indepente da sua simplicidade, a categoria de microempreendedor possui regras como qualquer outro modelo de negócio. Dessa forma, deixar de cumprir com as suas obrigações fiscais podem

Precisa de uma contabilidade que entende do seu negócio ?

Encontrou! clique no botão abaixo e fale conosco!

Back To Top